CALENDÁRIO 2018 DA ATRP

Quais são os teus objectivos para 2018? Estás preparado? Vem connosco… nós vamos contigo até à meta! A Associação de Trail Running de Portugal já divulgou o calendário para 2018. O Circuito Nacional de Ultra Trail terá 27 provas enquanto o Circuito Nacional de Trail terá 39. Já o Circuito Nacional Ultra Endurance, terá 11 […]

ESTER ALVES, CONTIGO NA META…

Ester Alves é a nova treinadora RunTreino. Onde estás? Onde queres chegar? Qual o teu objetivo? Nós acompanhamos-te na preparação… Nós vamos contigo até à meta… Ester Alves – Currículo Desportivo 2017 3rd place at The Coastal Challenge (Rain Forest – Costa Rica 225Km 6 stage race) 10th place at the Marathon des Sables (Morocco […]

QUAL O PERIGO DE TREINAR POR SENSAÇÕES SEM REGISTO DO NOSSO ESFORÇO?

O objectivo da RUNTREINO é fornecer dados fisiológicos e aplicar os resultados dos testes ao treino e às corridas do mundo real.Um teste VO2 máximo envolve um esforço de exercício gradual. O teste começa num nível muito fácil e aumenta a intensidade até se determinar a fronteira entre o Limiar Aeróbico e Anaeróbico. O oximetro mede o volume, […]

ECONOMIA DE CORRIDA E VELOCIDADE

Actualmente a RUNTREINO procura conjugar todos amplos conhecimentos e fornecer respostas integradas de Treino e Adaptação à corrida. Não basta termos metas, temos de trabalhar com base em conhecimento prático e especifico de cada um de nós, para que possamos evoluir… A economia de corrida, que tem sido tradicionalmente medida como o custo de oxigénio […]

Melhorar o Rendimento

A organização do Campeonato do Mundo de 2018 Penyagolosa Trails HG e a Universitat Jaume sublinham a importância de realizar a espirometria e determinar parâmetros fisiológicos, antropométricos para programar e avaliar a evolução na corrida. Tal como a RUNTREINO a Universitat Jaume privilegia o conhecimento dos parâmetros físicos para avaliar o condicionamento do atleta.A Universitat […]

A GESTÃO DE 170 KMS DE CORRIDA

Uma prova de 170 kms de alta e média montanha exige uma dedicação e planeamento especial. 1 – Tem em conta que o percurso decorre em trilhos acima dos 2500 m e que a fisiologia geral estará exposta a pressões atmosféricas diferentes. A altitude altera o funcionamento dos nossos órgão vitais e por isso mesmo […]